Samurai Jack and the amulet of time – Análise

(TODO CONTEÚDO DESSE TEXTO PODE SER VISTO NO VÍDEO ACIMA)
Apesar de nunca ter tido tv por assinatura da minha infância, os desenhos do cartoon network me geravam um fascínio gigantesco. Eram subversivos, malucos e alguns deles nem pareciam ser para crianças. Eram focados no humor e diferentes justamente por serem ousados. Genndy tartakovsky, um cara envolvido em várias animações do canal e que tinha sido o criador do Laboratório de Dexter, resolveu criar a sua obra prima, um desenho no qual tinha tudo que ele mais gostava na infância, recheado de cenas de ação de tirar o fôlego, feitas de uma forma tão bem dirigida que logo vi que era algo único. Esse desenho era o Samurai Jack e contava a história de um samurai que foi enviado para o futuro por um demônio o qual ele deveria derrotar e neste futuro tudo era dominado por esse ser maléfico, inclusive outros planetas. A única pessoa que poderia mudar esse futuro era o Jack e sua espada mágica. Eu era muito fã de Samurai Jack e quando fiquei sabendo que tinham feito um jogo desse desenho, não pude deixar de jogar e na época eu simplesmente amei o jogo, já que ele mistura duas coisas que eu adoro: Metroidvania e Samurai Jack. Continue lendo

Dragon Ball Advanced Adventure – O melhor jogo de Dragon Ball – Análise

(TODO CONTEÚDO DESSE TEXTO PODE SER VISTO NO VÍDEO ACIMA)

Se tem uma série campeã de adaptações para videogames é Dragon Ball. Praticamente desde os anos 80, temos diversos jogos dessa franquia saindo todo ano, porém eu fico um pouco impressionado com alguns desses jogos são no mínimo medíocres e outros não são recomendados nem para fãs, pois trata-se de um dos animes de maior sucesso dos últimos 30 anos, continuando firme e forte hoje em dia, conseguindo ainda mais público. Eu, como sou um fã masoquista, já joguei vários deles, até os piores, acabei mergulhando no mar de porcarias feitas apenas como produtos licenciados. Muitas vezes dá para perceber que os desenvolvedores estavam fazendo aquele jogo mais por obrigação do que por qualquer outro motivo. Entre os raros casos que isso não aconteceu, o maior destaque que consigo pensar foi com Dragon Ball Advanced Adventure do game boy advance, um jogo que talvez muitos de vocês sequer ouviram falar ou pensaram que faziam parte de mais um dos jogos caça-níquéis com o nome da franquia. Continue lendo

5 jogos para gostar de videogames

(TODO CONTEÚDO DESSE TEXTO PODE SER VISTO NO VÍDEO ACIMA)

Houve uma época que videogames eram mais simples. No tempo do atari, tudo que uma pessoa precisa fazer era usar uma direcional e um botão. Com o tempo, os controles foram ficando cada vez mais complexos até chegar do formato de 10 botões e 3 direcionais, configuração essa que afasta muita gente e dá preguiça em outros, principalmente porque os jogos de maior orçamento costumam ser os de esporte ou serem frenéticos de alguma forma. Penso que apesar de ser uma mídia que está na “crista da onda”, também se tornou bastante inacessível para alguns e inspirado nas crônicas para gostar de ler, resolvi fazer uma lista de jogos para gostar de vídeogame. Continue lendo

5 jogos antigos que ainda são bonitos

(TODO CONTEÚDO DESSE TEXTO PODE SER VISTO NO VÍDEO ACIMA)
Se você já jogou videogame por muito tempo, provavelmente já encontrou um jogo, que de tão bonito, fez você pensar que era quase impossível ficar melhor do que aquilo e quando você revisita o jogo anos mais tarde, percebe que ele não é mais tão agradável aos olhos quanto você imaginava. Eu mesmo quando joguei o primeiro Medal of Honor do playstation 1, pensava que aquilo era o simulador de guerra mais perfeito que poderia existir e hoje vejo que os gráficos do jogo são chapados, quase sem textura nenhuma. Claro que nem todo jogo sofre desse problema. Alguns games antigos, ainda parecem bonitos mesmo considerando o que podemos fazer hoje em dia, então ai vai uma lista de 5 jogos que envelheceram bem visualmente. Continue lendo