Shadows of the Damned – Melhor que Resident Evil 4? – Análise

(TODO CONTEÚDO DESSE TEXTO PODE SER VISTO NO VÍDEO ACIMA)

Para quem gosta de jogos japoneses, Shadows of the damned é o jogo dos sonhos, pois junta 3 astros do desenvolvimento japonês de games, o Shinji Mikami da série Resident Evil, Akira Yamaoka compositor de Silent Hill e Suda 51, famoso por seus jogos bizarros e líder do estúdio Grasshopper Manufacture, estúdio o qual desenvolveu também esse jogo. Continue lendo

Anúncios

Mark of the ninja – O melhor jogo de ninja? – Análise

(TODO CONTEÚDO DESSE TEXTO PODE SER VISTO NO VÍDEO ACIMA)

No Japão Feudal, ninjas eram unidades militares as quais atacavam na surdina. Tinham a missão de esgueirarem na fortaleza do Shogun inimigo e matar figuras importantes para desestabilizar determinado exército. Eram mais conhecidos como agente de infiltração, porém raramente são descritos dessa forma na cultura pop e nos games não poderia ser diferente. Por mais que exista jogos, como a série Tenchu, os quais tentam resgatar essa característica mais furtiva dos ninjas, o que mais vimos são jogos com ninjas que atacam diretamente sem a menor vontade de se esconder, o que não tem mal nenhum e não faz eles serem piores do que outros, mas ainda sentia falta de mais jogos os quais me colocasse na pele de um ninja clássico, um ser aliado da escuridão e que não é muito bom em combates diretos. Para suprir essa necessidade minha e de outros jogadores, surgiu Mark of the Ninja, feito pelo estúdio Klei Entertainment Inc, o mesmo de Shank e Don’t Starve. Continue lendo

Donkey Kong Country Returns – A volta do gorilão da nintendo – Análise

(TODO CONTEÚDO DESSE TEXTO PODE SER VISTO NO VÍDEO ACIMA)

Lembro até hoje da e3 de 2010, uma das primeiras vezes que vi ao vivo o maior evento de videogames do ano e na conferência da nintendo foi anunciado um jogo que eu esperava fazia tempo, o Donkey Kong Country Returns. Eu quase tive um infarto. Para vocês entenderem como foi, era como como se o Brasil tivesse ganhado a copa do mundo e eu gostasse de futebol. Minha vontade era de sair pelado na rua gritando que Donkey Kong tinha voltado para qualquer um que aparecesse.

Não é aquela porcaria de clone mal feito de Banjo Kazzoie chamado Donkey Kong 64, nem um jogo musical do gorilão ou até mesmo um jogo estranho com jogabilidade esquisita como o Donkey Kong King of Swing. Agora o negócio era para valer, finalmente o macacão tinha voltado fazendo referência a sua melhor forma, uma continuação da trilogia clássica do Super Nintendo, jogos que eu amava quando criança e até hoje continuam atuais e divertidos, até porque muitas das ideias desenvolvidas nessa série se tornaram referência para outros jogos que vieram depois. Como alegria de pobre dura pouco, logo lembrei que não tinha um wii e nem dinheiro para comprá-lo e assim durante todos esses anos um dúvida permaneceu na minha cabeça: Será que Donkey Kong Country Returns vai conseguir ser inovador e criativo mesmo parecendo muito com os jogos do passado? Pois essa série sempre foi famosa por trazer novas ideias ao estilo de jogo de plataforma, então será retro studios, a mesma empresa que antes tinha atualizado Metroid com a série Prime, teria repetido o mesmo sucesso com o Donkey Kong? Então depois de 7 anos que o jogo foi anunciado, finalmente eu pude jogar e meus amigos, que jogaço. Continue lendo

5 maiores acertos da nintendo

(TODO CONTEÚDO DESSE TEXTO PODE SER VISTO NO VÍDEO ACIMA)

Alguns meses atrás, fiz uma lista dos maiores erros da nintendo. Lista polêmica para alguns, mas bastante verdadeira. Para ser justo, nada melhor do que falar dos acertos de uma das empresas mais importantes da história dos games e vocês vão entender mais com o decorrer da lista. Já aviso que o Switch não está nessa lista e o motivo é que é cedo demais para afirmar que ele vai ser um dos maiores acertos da nintendo, embora se continuar assim, bem capaz que futuramente mereça um lugar nessa lista. Essa é uma lista pessoal, não é baseada em vendas, números ou qualquer outro critério puramente matemático, mas sim usando minha própria visão da história dos videogames.

Continue lendo

Por que o Sonic decaiu tanto? – Teoria

(TODO CONTEÚDO DESSE TEXTO PODE SER VISTO NO VÍDEO ACIMA)

Quando foi criado, Sonic era para ser o Mickey Mouse dos videogames, um personagem de apelo mundial e amado por todas as idades, nacionalidades e gêneros. O ouriço além de ser fofinho, tinha uma pose rebelde e era rápido, fazendo seu principal concorrente, o Mario, “comer poeira” em todos os sentidos, pois afinal de contas, como que um bigodudo de meia idade poderia competir com um dos mascotes mais estilosos dos vídeogames? Pois é, quem diria que anos depois o italiano de meia idade reinaria absoluto na mente da maioria dos jogadores e o ouriço da Sega seria um mascote de nicho, defendido por unhas e dentes por alguns poucos e uma piada para todo o resto dos jogadores? Olhando em retrocesso, me parece que esse era o caminho óbvio do personagem e tudo iniciou na sua criação. Continue lendo

PCs X Consoles – 5 fatos para ajudar a escolher

(TODO CONTEÚDO DESSE TEXTO PODE SER VISTO NO VÍDEO ACIMA)

Acompanhando os fóruns, vejo que uma das principais dúvidas de uma pessoa com dinheiro para gastar em videogame é saber onde aplicar essa grana. Muita gente diz que um console é absolutamente melhor para qualquer pessoa e eu discordo, pois mesmo que o mercado de videogames não seja tão variado da forma que eu gostaria, ainda sim cada plataforma de jogos é diferente o suficiente para que agrade determinado público alvo. Esse vídeo vou ajudar vocês a decidir se vão optar por consoles ou computadores, dando motivos para escolher entre eles. Continue lendo

FISH – Jogo brasileiro inspirado na novela Kubanacan

(TODO CONTEÚDO DESSE TEXTO PODE SER VISTO NO VÍDEO ACIMA)

Alguns anos atrás, uma novela chamada Kubanacan estreou na rede globo com enorme sucesso. Seu protagonista, o desmemoriado Esteben, mais conhecido como pescador parrudo ficou marcado por aparecer sempre sem camisa para a alegria a mulherada, mas também fez sucesso entre os homens por sair na porrada frequentemente. Enfim, o pescador parrudo era herói de uma história que envolvida golpes políticos e até mesmo viagem no tempo, uma louca a qual ficou na mente dos brasileiros tanto pela tosqueira, quando pelos personagens com pouca roupa. Se você não leu o título do texto deve estar pensando que estou ficando maluco por falar de novela em um site de videogames, porém mais inusitado ainda é a ideia de se inspirar nessa novela para fazer um jogo, o FISH. Continue lendo