Diablo Immortal é tão ruim assim?


(TODO CONTEÚDO DESSE TEXTO PODE SER VISTO NO VÍDEO ACIMA)

A Blizzcon, conferência de lançamentos da produtora Blizzard, vai ficar marcada em 2018 com a que teve a pior reação dos fãs. O motivo disso é que o anúncio para fechar a conferência, aquele jogo que deveria empolgar todo mundo acabou gerando revolta. Estamos falando da revelação que a franquia Diablo estava indo para o mobile, com o Diablo Immortal. Os desenvolvedores no palco não pareciam entender e para falar a verdade, até para mim demorou um pouco compreender a reação dos fãs e por isso vou tentar analisar aqui porque a Blizzard resolveu apostar em um jogo de celular e a razão dos fãs terem recebido essa notícia de forma tão negativa.

Já vou polemizar logo de cara: O jogo não parece estar ruim, mas calma, vamos separar duas coisas aqui. Gostar do jogo é diferente de aprovar como ele foi anunciado. Essa história toda começou quando a Blizzard saiu espalhando que estavam produzindo novas coisas com a franquia Diablo. A maioria dos fãs achavam que sairia Diablo 4, já eu, achei que estava cedo demais para isso. Do segundo jogo para o terceiro, a empresa demorou 8 anos, sendo que os gráficos de Diablo 2 ficaram defasados rapidamente, mesmo assim a empresa continuou dando suporte para o segundo jogo da série até o lançamento do terceiro. Diablo 3 teve sua última expansão ano passado e apesar de não contar com visuais de ponta, a Blizzard não parecia que estava pronta para lançar o quarto jogo da série principal de Diablo. Até que tudo começou a fazer sentido nesse última Blizzcon, realmente o grande anúncio de Diablo não era o que os fãs estavam esperando, mas sim uma versão mobile desse famoso rpg de ação, o tal do Diablo Immortal. Esse anuncio realmente foi um balde de água fria, rendendo a produtora uma das maiores saias justas que eles já tiveram que enfrentar na história da empresa. Teve até vaia no palco e perguntas do tipo “Esse anúncio é uma piada de primeiro de abril?”.

Não importa quando tempo passe, as empresas nunca aprendem que anunciar jogo de celular em conferência é uma péssima ideia e tudo ainda ficou pior por diversos motivos:

Motivo 1 – A maioria dos jogadores que assistem a Blizzcon jogam no PC, pois afinal de contas, a empresa começou a dar preferência para essa plataforma nos últimos 20 anos. Jogador de PC quer controles precisos e gráficos de última geração, por isso preferem muitas vezes pagar caro em peças para montar a melhor máquina, isto é, jogo de celular não importa para eles.

Motivo 2 – A própria Blizzard gerou uma expectativa que Diablo 4 estava sendo produzido. Ora, o que mais eles esperavam que os fãs iriam pensar? Qualquer coisa que não fosse Diablo 4 iria frustrar aqueles os quais esperam 6 anos por uma sequência da série.

Motivo 3 – Alguém teve a “brilhante” ideia de fechar a conferência com Diablo Immortal. Essa, com certeza, entra para o hall da fama de ideias mais idiotas da história das conferências de videogames. Conhecendo a sua base de fãs, a Blizzard resolve colocar esse jogo como o maior lançamento, aquilo que ninguém que estava ali presente no público esperava ou queria sendo a combinação perfeita para anunciar o jogo da pior forma possível.

Mas por que a Blizzard fez isso? Poderiam muito bem ter dado menos destaque para esse game, ter dito na conferência que aquele não era ainda o lançamento de Diablo que os fãs esperavam e ter dado muito menos destaque para o jogo. Isso me faz pensar uma coisa: A empresa realmente está com algo o qual eles acreditam que merece esse destaque todo. Vocês têm que lembrar uma coisa, a Blizzard é uma empresa que não tem o menor pudor de jogar milhões de dólares pelo ralo se um jogo com o nome dela não for bom. Cancelaram StarCraft Ghost, o adventure do Warcraft e o MMO Titan, isso mesmo, eles cancelaram um MMO, um tipo de jogo famoso por gastar rios de dinheiro para ser feito. Não sei se Diablo Immortal vai ser melhor que Diablo 3, provavelmente não vai chegar nem perto, mas tem grandes chances de ser um jogo excelente para os padrões mobile. Lembrando que geralmente a Blizzard entra em um mercado para monopolizar aquele estilo de jogo e todas as outras empresas tentaram correr atrás e não conseguirem. Foi assim com o RTS Starcraft 2, o jogo de carta Heartstone e MMO World of Warcraft.

Outra coisa que me faz acreditar que esse Diablo mobile pode ser bom é a própria mecânica desses games, que basicamente se resume a atacar e soltar habilidades, coisa facilmente adaptável para controles de toque. Claro que não vai ter a mesma precisão de mouse e teclado, mas ainda sim jogável. Os desenvolvedores de plataformas móveis conseguem adaptar controles de jogos de tiro em terceira pessoa, imagina o que podem fazer com Diablo.

Você é fã de Diablo e está revoltado com a Blizzard? Tem todo o direito e razão nisso. Talvez eu também estivesse se eu não fosse um cara que gostasse mais de Torchlight, mas justamente por isso que eu acredito que consigo ver as coisas com um pouco mais de clareza e o fato é o seguinte: Esse jogo não é para os fãs de Diablo 3, na verdade o PC, por mais que seja a minha preferida para jogatina, pode ser um problema a longo prazo para a Blizzard e o motivo é muito simples: As novas gerações jogam mais nos celulares. No meio de várias críticas ao Diablo Immortal, vi pessoas falarem “Diablo não precisa de mais uma versão mobile, ele já roda no switch” e me desculpe se você acha isso, mas é um pensamento extremamente elitista. Celular todo mundo já tem. Switch é 2000 reais o console e o jogo. Antigamente as famílias compravam computadores para os filhos estudarem, conseguirem informações na internet e assim eles acabavam usando para jogar. Hoje as famílias compram muito mais celulares e tablets para essas mesmas funções. O celular coloca na palma da mão diversas funções que a gente precisaria de muitos equipamentos no passado para fazer a mesma coisa. As novas gerações estão cada vez usando menos os PCs e mais os celulares, então a tendência é que se a Blizzard continuar agradando apenas os usuários de PC, ela tem que estar preparada, para diminuir de tamanho, ir totalmente para os consoles ou talvez deixar de existir e essa última opção eu acho que ninguém quer, principalmente os fãs de Diablo.

O mercado de jogos de celulares tem bastante potencial. A ascensão de jogos como PUG mobile e Freefire mostra que os jogadores dos celulares querem sim jogos mais complexos com mais comandos, inclusive crescendo o número de acessórios para jogar esses games com precisão, como os controles de celulares. E é no meio disso que a Blizzard pode entrar e fazer o que ela mais sabe: Entregar um excelente jogo e deixar os concorrentes comendo poeira. Mostrar que sim, celular pode ser uma plataforma para aqueles jogadores mais aficionados e na verdade, já é. Vejo muito moleque de 10 anos que passa horas jogando Freefire no celular, um jogo de tiro em terceira pessoa do estilo battleroyale, estilo esse que está também entre os mais jogados nos PCs e consoles, isto é, acabou esse negócio de celular é uma plataforma apenas para jogatina casual.


Olhando para o gameplay de Diablo Immortal, eu não posso deixar de pensar que parece ser um bom game. Ele pega várias coisas do Diablo 3, que já é um bom jogo, entrega para uma produtora Chinesa desenvolver, produtora essa que é o maior medo dos fãs da série, mas mesmo assim com supervisão da Blizzard para garantir a qualidade. Novamente, se você é fã, tem toda a razão de estar furioso com a Blizzard, ainda mais por anunciar esse game dessa forma totalmente tosca, mas talvez isso possa te tranquilizar: Mais duas equipes estão trabalhando em projetos de Diablo. Eu acredito que uma delas está desenvolvendo expansões e outras novidades para o Diablo 3, enquanto um último time secreto deve estar trabalhando no Diablo 4, que eu acredito que só vai sair daqui a 4 anos no mínimo. No final só quero que você entenda uma coisa: Se você gosta de jogar no PC, Diablo Immortal não foi feito para você. Foi um erro na apresentação dar a entender isso, mas assim como você conheceu a série no PC, varios jovens vão ter a oportunidade de jogar esse game nos celulares, então deixe eles serem apresentados para o jogo que você tanto gosta. Acho que o máximo que pode acontecer é você não gostar e voltar para o Diablo 3.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s