Top 3 jogos com proibições idiotas no Brasil

(TODO CONTEÚDO DESSE TEXTO PODE SER VISTO NO VÍDEO ACIMA)
Quando um jogo é proibido no território nacional, o público em geral imagina que o conteúdo dele extrapola qualquer bom senso, sendo pior do que tudo que passa na televisão, porém analisando a lista dos jogos banidos, vemos os motivos mais idiotas possíveis. Doom e Mortal Kombat, por exemplo, foram proibidos apenas por serem violentos e chega a ser uma piada alguém ser multado comercializar um jogo desses, enquanto filmes de terror poderiam ser alugados sem problemas. Vejam bem, esses jogos não receberam classificação indicativa para maiores de 18, eles simplesmente foram banidos do país, o que demonstra uma tremenda hipocrisia das pessoas as quais colaboraram para esse proibição. No meio dos jogos proibidos, eu destaquei 3 jogos os quais tiveram as proibições mais idiotas.


3 – Everquest

Há 10 anos atrás, Everquest, um MMORPG o qual pouca gente sabia que existia, foi proibido no Brasil muito tempo depois de seu lançamento. As razões são um pouco estranhas e em todas as notícias da época só dá para saber que a justiça brasileira não gostou de ser um jogo que tem missões as quais o jogador pode fazer coisas boas, mas também pode fazer coisas ruins também. O que são essas coisas ruins que eles encontraram no jogo, fica meio dificil de saber, mas pelo que eu pude analisar, são apenas missões normais de qualquer MMORPG como matar alguns monstros e pegar algum item. O que acho imbecil nessa proibição é que não tem nada de errado em um jogo, que nada mais é do que uma obra de arte, entregar questionamentos para o jogador pensar no que está fazendo. Se achassem pesado demais, que colocassem uma classificação indicativa, porém o que me parece é que nem chegaram a jogar e avaliar o jogo o qual eles estavam proibindo, pois o conteúdo dele me parece apenas missões genéricas de qualquer MMO, não levando a nenhum questionamento moral sobre nada.

2 – Bully

Se eu tinha alguma dúvida que as autoridades brasileiras não tinham a mínima seriedade para banir jogos do país, a proibição de Bully me provou que eles nem chegaram a jogar o game, pois se tivessem jogado, descobririam que sim, Bully é um jogo que fala sobre bullying, um comportamento nocivo que já destruiu a sanidade de muitas pessoas nesse país, porém foi ignorado durante anos e quando acordaram que é um problema que deixa um trauma para a vida toda, começaram a tomar decisões no mínimo imbecis como banir esse jogo do país sem nem ao menos julgá-lo direito. Bully não é um jogo que incentiva a prática do Bullying, muito pelo contrário, o protagonista do jogo quer acabar com isso na escola a qual ele estuda. Claro que o anti herói do jogo vai tentar resolver tudo na base da porrada, saindo na mão contra os valentões, porém o enredo do game não deixa de expor uma ferida na política de algumas escolas, principalmente na época em que o jogo foi lançado originalmente, época essa acreditavam que bullying era formador de caráter, que preparava as pessoas para o mundo e o que o jogo mostra é justamente o contrário. Se essas pessoas que baniram esse jogo por acaso tivessem jogado o game, no mínimo acharam que a carapuça serviu demais e ficaram com vergonha de ver uma obra que expõe uma ferida com a qual nossas autoridades muitas vezes não se importaram, e talvez esse seja o motivo do banimento. Prefiro acreditar que não jogaram mesmo.

1 – Counter Strike

Existem muito motivos idiotas os quais as autoridades brasileiras poderiam ter escolhido para banir o clássico jogo de tiro da Valve, o Counter-Strike, mas eles escolheram o mais idiota possível. As razões apontadas para o banimento de Counter-Strike são de que o jogo coloca o jogador na pele de traficantes em uma favela do Rio de Janeiro, os quais sequestraram representantes das nações unidas e tem missão de matar policiais, controlados por outros jogadores, ao som de um funk proibidão. Essa é a perfeita descrição do mapa cs_rio, um famoso mapa bastante popular no Brasil e no mundo. Eu mesmo curtia muito jogar nele, pois além desse realmente lembrar uma favela brasileira, era bem variado, tanto com trechos estreitos, ótimos para usar armas de curta distância, quanto como áreas abertas, para aqueles que gostar de atirar a distância. Entre os mapas mais jogados estão ambientações em outros países também, como o cs_italy o qual se passa na Itália, isto é, não tem mapa só no Brasil. Mas se não bastasse os motivos não colarem, ainda tem um agravante: O mapa nem faz parte do jogo original. Isso mesmo, ele foi criado por fãs brasileiros e por isso que a ambientação dele é tão bem feita. A justiça brasileira realmente acho justo banir um jogo inteiro por causa de uma modificação. Imagina se alguém pega um jogo extremamente inocente como Kirby e modifica ele para fazer apologia ao nazismo, será que o jogo original tem que ser banido ou a modificação dele? No caso do counter-strike nenhuma as opções deve ser escolhida, pois era apenas um mapa o qual novamente expõe uma realidade a qual as autoridades brasileiras querem esconder.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s