Relic Hunters Zero – Excelente jogo de graça brasileiro – Análise

(TODO CONTEÚDO DESSE TEXTO PODE SER VISTO NO VÍDEO ACIMA)

Você provavelmente deve conhecer vários jogos ditos como de graça por ai. Muitos deles não vão ser exatamente gratuitos, pois vão tentar te arrancar alguma grana com micro-transações, o que não tem nada de errado, porém não deixa de ser admirável que existam realmente jogos completos, complexos, de graça e ainda tem código aberto para a comunidade de jogadores possa mexer no game a vontade e fazer suas próprias modificações. O jogo brasileiro Relic Hunters Zero é um desses games o qual é difícil acreditar que você não precisa pagar por ele, embora dê para ver claramente as limitações as quais a equipe trabalhou.

Apesar de ser um jogo de tiro 2d com visão de cima, focado na cooperação entre os jogadores, infelizmente não tem como jogar online e o número de fases no jogo sem nenhuma modificação é um pouco pequeno, sendo que em cerca de meia hora você pode finalizá-lo, porém dificilmente você vai conseguir fazer isso de primeira, pois tudo estará bloqueado ainda, como o acesso a armas melhores logo no começo e o portal para as últimas fases. Por isso o jogador terá que jogar um pouco para desbloquear algumas melhorias, como poder começar o jogo com uma arma forte, o que para alguns pode parecer um pouco massante e até uma forma meio ultrapassada de alongar o jogo, mas na prática vários incentivos para continuar, como um monte de mini recompensas, como as coletas de relíquias no final de algumas fases, itens os quais melhoram alguns atributos dos personagens, me mantiveram empolgado em rejogar o game para conseguir um resultado melhor ou algumas vantagens para que a próxima partida seja mais fácil.

O senso de progressão, mesmo com a derrota, acaba sendo viciante, porém se a jogabilidade não fosse funcional, estaria tudo perdido e felizmente ela funciona muito bem, tanto no mouse e teclado, como até mesmo no controle, o que me surpreendeu, pois imaginava que teria dificuldade em mirar usando as direcionais analógicas, justamente por ser um jogo o qual exige alguma precisão, porém tudo respondeu muito bem. Se você não se habituar com a mira, ainda existe uma personagem que luta corpo a corpo com os inimigos, isto é, existem opções para várias gostos, embora a maioria dos personagens terão de ser desbloqueados. Mesmo sendo bastante funcional a jogabilidade, ainda existem alguns coisas as quais acho que poderiam melhorar, como o tempo de carregamento das armas, que muitas vezes acho muito longo e a inteligência artificial dos inimigos, que não é ruim, mas também não se destaca, sendo previsível, porém devido a quantidade dos inimigos ser bastante alta, não tira o desafio do game.

Apesar de graficamente simples, acho que a arte do jogo é única e charmosa, embora os cenários sejam todos meio parecidos visualmente e mudem muito pouco em relação a posicionamento de objetos. No modo infinito, o qual você joga até morrer, as coisas mudam um pouco, reservando algumas surpresas e muitos podem dizer que é ali que o jogo realmente começa, pois você vai ter que manejar os seus recursos para continuar cada vez mais longe, como comprando vida ou diminuindo dificuldades aleatórias que aparecem, sendo que se você morrer, começa tudo desde o começo.

Em um jogo tão bom assim, faz falta um cooperativo online para jogar com os amigos, além de mais fases. Para suprir essa necessidade, a equipe de desenvolvimento do game está focando na continuação do jogo, que é um dos projetos brasileiros mais ambiciosos que já ouvi falar. O Relic Hunter Legend vai ser free to play, porém dessa vez sem código aberto e com microtransações. Pelos vídeos de divulgação do jogo, a proposta é ser tipo um destiny 2D, com muitos itens a serem equipados nos personagens. Visualmente o jogo está mais bonito e com mais recursos, como a possibilidade de levantar o amigo quando a vida dele esgota, no lugar dele simplesmente morrer quando acaba a vida. A equipe está investindo pesado, com direto até episódio animado com os personagens da jogo, não devendo nada a qualquer desenho animado atual.

Relic Hunters Zero vale a pena. É um jogo bastante divertido para jogar com os amigos no sofá e me deixou bastante animado para o que vem por ai com a sua continuação, a qual espero que chegue logo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s