Trajes Fatais – Jogo brasileiro de luta

(TODO CONTEÚDO DESSE TEXTO PODE SER VISTO NO VÍDEO ACIMA)

O gênero de jogos de luta já foi um dos mais populares. Depois do sucesso de Street Fighter 2 todo mundo queria fazer um jogo desse. Alguns eram excelentes e outros simplesmente lamentáveis. Com evolução dos consoles que rodavam esses jogos, mais possibilidades de fazer jogos cada vez mais complexos foram surgindo e com isso, o orçamento deles foi crescendo de forma assustadora, tanto que hoje em dia é mais trabalhoso fazer o jogo de luta 2D do que um 3D e mesmo os jogos 3D tem orçamentos gigantescos. Por consequência disso, na minha opinião, o gênero estagnou, já que muitas desenvolvedoras tinham medo de errar e muitos jogadores se cansaram, até que campeonatos como a EVO, mostraram que esse tipo de jogo ainda pode ser relevante e assim, os jogos de lutas reconquistaram o seu espaço no coração de alguns. No meio de tudo isso, um projeto de jogo brasileiro chamado Trajes Fatais está buscando seu lugar ao sol no meio de tantos títulos maiores.

A história de Trajes Fatais começa quando alunos de artes plásticas e programadores se juntam para fazer um jogo de luta. Como o projeto começou em uma época que não exista plataformas de desenvolvimento acessíveis, que tivessem todos os recursos que ele queriam, resolveram fazer uma própria, mas foram percebendo que a ambição do projeto era tão grande que demorariam 15 anos para terminá-lo. Para vocês terem ideia, dependendo da parte do corpo que o golpe atingiria, teriam quadros de animação diferentes e isso multiplicado pelas possibilidades do personagem receber dano estando em pé, agachado ou ar, um projeto extremamente ambicioso até para estúdios maiores. Assim, resolveram simplificar o jogo, tirando diversos recursos e deixando ele com apenas um botão.

trajes-fatais-001

Depois disso, tentaram seu primeiro financiamento coletivo, no qual se você quisesse uma cópia do jogo quando ele tivesse pronto, poderia contribuir com determinada quantia em dinheiro e se o projeto chegasse a 120 mil reais, finalmente sairia do papel. Infelizmente o jogo não conseguiu chegar nem perto da quantia necessária e por um bom tempo Trajes Fatais parecia ter morrido.

Pesquisando sobre as razões do jogo não ter ido bem no financiamento, o motivo principal é o sistema de um botão. Devo confessar que inicialmente também achei que a ideia era bizarra e não funcionaria, mas quando joguei, fiquei bastante impressionado, pois realmente conseguiram resumir um complexo sistema de jogo de luta de forma simples e intuitiva, mas sem perder a complexidade, já que o mesmo botão quando apertado combinando direcionais diferentes ou até mesmo quando segurado, pode liberar diversas habilidades. O sistema de orbs também era uma inovação e tanto, que substituiriam as tradicionais barras de vida. Quando um orb se quebra, a vítima do ataque fica invulnerável e o dano não transfere para o próximo orb, fazendo que você pense bem se vai soltar um especial bem quando o Orb do inimigo está acabando e obviamente esse sistema impede os combos infinitos, dando uma camada de complexidade que os jogadores mais experientes poderiam aproveitar.

Felizmente nem tudo está perdido. A equipe do estúdio indie Onanim está tentando outra investida e ouvindo o público, resolveram mexer na proposta do jogo e abrir outro financiamento coletivo.

O jogo vai voltar a ter 4 botões, 2 para golpes normais e 2 para os golpes usando os poderes. Usando os ataques normais, você poderá encher uma barra de energia que poderá ser usada para os ataques com poderes e especiais. O sistema de orbs foi abandonado, colocando uma barra de vida parecida com a tradicional, porém não recarrega quando um round acaba. A barra de especial pode ser usada como barra de vida, depois que você tiver perdido toda sua vida, porém se for finalizado com um especial, perderá essa chance.

trajes-fatais-002

Mesmo que o projeto tenha mudado, a equipe mostra que não quer trazer um jogo de luta como tantos outros, oferecendo novidades profundas no gênero que até os mais leigos conseguem ver, prometendo algo único e posso dizer que passei a acreditar na equipe quando ele conseguiram fazer um excelente demo com apenas um botão.

Na demo já vi que os personagens parecem bastante carismáticos, principalmente o cangaceiro Loureço Sombra e seu ataques com a peixeira, mostrando que pode sim trazer um personagem que simboliza a cultura nacional sem ficar parecendo uma propaganda, afinal de contas, ele não é o personagem mais popular do jogo porque é um incentivo a cultura, mas sim, porque é um personagem muito maneiro. Outra coisa que me chamou a atenção de forma bastante positiva, é que eles têm personagens que abusam da sensualidade, mas diferente de outros jogos de luta, não são apenas as mulheres que estão seduzindo os jogadores, mas os homens também, mostrando uma maturidade que muitos outros jogos, até de outros gêneros, não tem.

Não sei quanto a vocês, mas vou apoiar o projeto. É raro até no meio independente ver jogos de luta que não fogem daquela mesma estrutura de Street Fighter com algumas poucas variações, sendo que Trajes Fatais desde o começo queria trazer alguma novidade, tanto que jogando a demo, senti algo diferente, como se nunca tivesse jogado jogos de luta na vida, algo que quero ver em uma versão completa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s